sexta-feira, 10 de abril de 2015

Como diminuir o tamanho de seus vídeos sem perder Qualidade

Aprenda a amplificar o sinal de redes wireless usando o WDS

Como Declarar o Google AdSense no Imposto de Renda.

Como Declarar o Google AdSense no Imposto de Renda.




I - Introdução:



Neste artigo irei ensinar como declarar seus ganhos com o Google AdSense e outros programas de afiliados que pagam em Dólar Americano .
Os Itens II e III se referem aos procedimentos no Carnê-Leão (primeira etapa) que você deve ter feito em 2014. 
O Item IV é para aqueles que também terão que declarar estes ganhos na Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF 2015). 
Este tutorial é de ciclo completo e está atualizado para o ciclo 2014/2015. 



II - Valores Recebidos do Exterior no Carnê-Leão : 

Valores recebidos do exterior devem ser preenchidos pelo contribuinte, mês a mês, no Carnê-Leão evoluído disponibilizado na forma de programa no sítio da Receita Federal do Brasil .

Entenda-se ganhos com Google AdSense como receita de publicidade e outros programas de afiliados  do exterior similares seguem a mesma regra. Então, siga as  etapas abaixo: 


1.       O pagamento bruto recebido e convertido em Real deve ser informado na Coluna Exterior do Carnê-Leão (informar valor em R$);

2.   Informe a quantidade de seus dependentes (filho, cônjuge, etc) que não possuem rendimentos, se houver ; o valor de pagamento ao INSS naquele mês por ser profissional liberal ou autônomo, se houver; e o valor da pensão alimentícia judicial daquele mês, se houver. Caso sim, insira nas colunas correspondentes logo abaixo de Deduções do Carnê-Leão;



3.    Verifique na Coluna Imposto Devido se houve imposto gerado pelo pagamento recebido. Valores menores que R$ 10,00 não geram DARF (lei 9.430/96); Se não gerar nada é porque este pagamento está isento; e 




4.  Para gerar o DARF verifique a Opção Imprimir > DARF na coluna Demonstrativo, Fichas e Ferramentas. Depois pague no banco e na Coluna Valor Pago do Carnê-Leão informe este valor que pagou.

Dicas: 




1) Não é preciso, tampouco existe campo para informar o CNPJ do Google (empresa estrangeira) no Carnê-Leão e no Formulário do IRPF. A exigência é tão-somente para fontes pagadoras do Brasil;

2) Os pagamentos recebidos do Exterior do Google AdSense e outros pertencem ao mês em que você recebeu e não ao mês que você solicitou; e 

3) Guarde os comprovantes (boletos, TEF, DARF, etc) dos pagamentos recebidos do Google AdSense e outros por no mínimo 05(cinco) anos.
Tabela que serve de base para o Carnê-Leão 2014 e IRPF 2015.

Base de Cálculo (R$)
Alíquota (%)
Parcela a Deduzir do IR (R$)
Até 1.787,77
-
-
De 1.787,78 até 2.679,29
7,5
134,08
De 2.679,30 até 3.572,43
15
335,03
De 3.572,44 até 4.463,81
22,5
602,96
Acima de 4.463,81
27,5
826,15
Dedução por dependente: R$ 179,71 (cento e setenta e nove reais e setenta e um centavos) .
Fonte: http://www.receita.fazenda.gov.br/aliquotas/ContribFont2012a2015.htm 

III - Qual o Valor do Imposto no Carnê-Leão?

Isto dependerá da alíquota da sua faixa de tributação, mas farei um breve ensaio:
Base de Cálculo (R$)
   (%)
A deduzir do IR (R$)
   Tributo a Pagar
Até 1.787,77 (Isento)
-
-
 -
De 1.787,78 até 2.679,29
    7,5
         128,31
    0,01 a 63,98
De 2.679,30 até 3.572,43
   15
        320,60
   63,99 a 192,19
De 3.572,44 até 4.463,81
   22,5
        577,00
192,20 a 384, 11
Acima de 4.463,81 
   27,5
        790,58
A partir de 384, 12

IV - Exportar Valores para o Programa IRPF no ano seguinte:

Ótimo, paguei a parcela do Leão e está tudo resolvido!?
Não é bem assim, pois deve exportar os valores recebidos, isentos ou não, para o IRPF 2015. Esses valores serão somados aos seus rendimentos tributáveis de sua (s) fonte (s) pagadora (s) no Brasil e possivelmente haverá uma diferença a pagar por ascensão na Tabela Progressiva. 
Ex: Recebeu em 2014 vencimento anual de R$ 21.453,24 (A) que está na faixa de isenção, mas seus ganhos com publicidade em seu blog foram de R$ 5.000,00(B), então ao somar (A+B) entrará na faixa de tributação de 7,5 %. 
Estes valores serão Exportados para o IRPF 2015, a partir de 03/2015 (campo Demonstrativo na primeira coluna do programa), pois serão somados aos seus rendimentos tributáveis para o cálculo do imposto. Lembram do exemplo?
No IRPF 2015 essas informações podem ser digitadas ou exportadas do Carnê-Leão no Campo Rendimentos Tributáveis Recebidos por Pessoa Física e do Exterior pelo Titular. 

Caso tenha dúvidas, consulte seu contador ou pessoa com conhecimento e experiência em Declaração de Imposto de Renda.



Fonte: Minha experiência como Parceiro Youtube/AdSense; e Informações da Receita Federal do Brasil.